Secretaria de Saúde anuncia a criação de Centros de Atendimento ao Adolescente e à Criança Vítima de

Estado do Rio - (Saúde) - Sexta, 12 de Julho de 2019.

Secretaria de Saúde anuncia a criação de Centros de Atendimento ao Adolescente e à Criança Vítima de

A Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro (SES) irá implantar duas unidades do Centro de Atendimento ao Adolescente e à Criança Vítima de Violência (CAAC). Os centros serão instalados nos hospitais estaduais Adão Pereira Nunes, em Duque de Caxias, e Alberto Torres, em São Gonçalo, regiões que registram o maior número de casos. Em Caxias, a previsão é que o centro seja concluído dentro de um mês. Já em São Gonçalo, a ação deverá chegar no fim do ano.
O projeto, em parceria com o Ministério Público e a Polícia Civil, irá atender também mulheres vítimas de violência. O CAAC atenderá a demanda interna e da região através de agendamento.
Edmar Santos, secretário estadual de Saúde, acredita que a medida vai contribuir no atendimento às vítimas.
“A criação destes espaços beneficiará crianças, adolescentes e também mulheres vítimas de violência. Em um único ambiente, será realizada a queixa, o exame de corpo de delito e o atendimento médico. A escolha dos locais é importante como política pública, já que a Baixada Fluminense e a região de São Gonçalo são as que registram mais casos”, diz.
Pioneiro no país, o CAAC é única medida protetiva a adolescentes e crianças a realizar um atendimento multidisciplinar com médicos, enfermeiros, assistentes sociais e psicólogos integrado com policiais e peritos.
De acordo com dados do SINAN (Sistema de Informação de Agravos de Notificação), do Ministério da Saúde, foram notificados 9.251 casos de violência contra crianças e adolescentes somente na Região Metropolitana do Estado.

CAAC no Adão
Previsto para ser inaugurado no próximo mês, o CAAC do Hospital Estadual Adão Pereira Nunes vai contar com um espaço total de 40m², com recepção exclusiva, espaço lúdico, brinquedos e TV para que os usuários se sintam acolhidos. A sala oitiva, onde haverá a entrevista investigativa, será projetada com tratamento acústico e sistema de áudio e vídeo. Haverá ainda uma sala de registros de ocorrência e um consultório onde serão realizados, caso necessário, exames de corpo de delito com um médico especializado.

Por Redação

Crédito da Foto: Divulgação

Publicidade
728x90
160X600jpg