Secretários das polícias Militar e Civil tomam posse

O governador Wilson Witzel participou, nesta quinta-feira (3), das cerimônias

Estado do Rio - (Cotidiano) - Sábado, 05 de Janeiro de 2019.

Secretários das polícias Militar e Civil tomam posse

O governador Wilson Witzel participou, nesta quinta-feira (3), das cerimônias de posse dos secretários da Polícia Militar, coronel Rogério Figueredo de Lacerda, e da Polícia Civil, delegado Marcus Vinícius de Almeida Braga. Durante os eventos, foram anunciados o aumento do patrulhamento no Rio de Janeiro para reduzir os índices criminais e a nomeação de mais 180 profissionais para a Polícia Civil.
"A ideia é melhor dimensionar as políticas públicas na área de Segurança, integrando todas as instituições. Para aumentar ainda mais a nossa capacidade de trabalho, vamos nomear 180 novos integrantes para a Polícia Civil. Também criaremos mais escolas militares e um programa habitacional para facilitar e melhorar a vida de nossos PMs", afirmou o governador.

Policiamento ostensivo

Para o secretário da Polícia Militar, coronel Rogério Figueredo, a nova secretaria ampliará as possibilidades de ações e trará mais autonomia à corporação. A primeira ação da pasta será aumentar o policiamento ostensivo do Rio de Janeiro.
"Esta mudança nos oferece um protagonismo maior, tanto na formulação de políticas públicas de segurança quanto na condução dos rumos de nossa corporação. Somos responsáveis por gerir os recursos públicos destinados à recém-criada secretaria estadual. Caberá a nós a atribuição técnica e política de fazer gestões das mais diferentes esferas. Vamos combater o roubo de veículos, de rua e de carga. Esse é o nosso primeiro comprometimento com a sociedade fluminense", ressaltou.

Criação de departamentos

O secretário da Polícia Civil, Marcus Vinicius Braga, anunciou algumas ações, que já estão sendo encaminhadas, como a criação do Departamento de Combate à Corrupção, Crime Organizado e Lavagem de Dinheiro. A Divisão de Homicídios terá status de departamento. O Departamento Geral de Homicídios e Proteção a Pessoa criará ainda duas delegacias, uma no Norte Fluminense e outra no Sul Fluminense.
"Este departamento contará com dez delegados e 80 policiais civis e funcionará no prédio da Secretaria da Polícia Civil. O espaço terá todo o aparato e recursos técnicos e tecnológicos para tirar de vez de circulação os corruptos do Estado do Rio", disse.

Perfis dos secretários

Polícia Militar - O coronel Rogério Figueredo de Lacerda tem 48 anos, sendo 28 dedicados à PM. O atual secretário atuou como instrutor e comandante do Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (CFAP) e desempenhou funções em áreas administrativas e de assessoramento do Comando-Geral, como também nas áreas de Inteligência, Operacional e Correcional. O coronel foi ainda comandante do 37º BPM (Resende) e do 18º BPM (Jacarepaguá). Antes de assumir o cargo de secretário de Estado, o coronel estava à frente da Coordenadoria de Polícia pacificadora (CPP).
O secretário tem formação em Comunicação Social e Educação Física, além do Curso Superior de Polícia Integrada e MBA em Gestão de Segurança Pública.

Polícia Civil - Marcus Vinícius de Almeida Braga passou a integrar os quadros da Polícia Civil em 2002 como inspetor de Polícia. Em 2003, tomou posse como delegado, onde atuou nas delegacias de Santa Cruz e de Bonsucesso. Ainda no mesmo ano foi designado como delegado-assistente da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core). Antes de ser nomeado para exercer o cargo de secretário, Marcus Vinícius estava lotado como diretor de Polícia Especializada (DGPE).
O delegado chefiou diversas especializadas, como a Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas (DRFC), em 2007, a Delegacia de Combate às Drogas (DCOD) de 2008 a 2010, a Delegacia de Defesa dos Serviços Delegados (DDSD), em 2011, e a Delegacia de Roubos e Furtos de Automóveis (DRFA), em 2014. Marcus Vinícius atuou ainda como titular da 20ª DP (Vila Isabel) e, anteriormente, na 16ª DP (Barra da Tijuca), no período de março 2015 a maio de 2017.
Marcus Vinícius também foi delegado de Polícia Civil do Estado do Paraná, antes de entrar para a Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro. Secom RJ

Por Redação

Crédito da Foto: Divulgação

Publicidade
200 produtos com 50OFF -  468x60
200 produtos com 50OFF - 300x250